Instrumentos Tradicionais da Madeira Braguinha

Instrumentos Tradicionais da Madeira Braguinha A braguinha, cordofone cantante da música tradicional da Madeira é, segundo dizem alguns entendidos na ...
0 downloads 0 Views 164KB Size
Instrumentos Tradicionais da Madeira Braguinha A braguinha, cordofone cantante da música tradicional da Madeira é, segundo dizem alguns entendidos na matéria, de todos instrumentos tradicionais da Região Autónoma da Madeira o mais controverso. Enquanto alguns dizem ser originário de Braga (cidade), o autor do Elucidário Madeirense afirma que o seu nome advém dos antigos trajes, denominados bragas que, outrora, eram usados pelos camponeses do sexo masculino do arquipélago Madeira. O seu som saltitante e alegre destingue-se dos demais instrumentos de cordas tradicionais/ populares da Madeira e Porto Santo. Instrumento de solo, (cantante ou ponteado, como vulgarmente é denominado pelo nosso povo) alegre e gracioso foi, em outros tempos, de grande estima das damas e donzelas madeirenses. O braguinha tem no cavaquinho o seu homónimo, sendo este instrumento muito popular em terras açoreanas e continente português. Diferencia-se daquele pelo facto da sua escala ser sobreposta à caixa de ressonância e não rasa como esse seu homónimo. Em certas zonas rurais da R.A.M., dão-lhe ainda o nome de braga, machete, machetinho ou machete de braga.

Brinquinho É um instrumento de percussão muito vulgar e popular na Região Autónoma da Madeira e um dos mais queridos, senão o mais querido do povo e dos turistas que nos visitam. Este conjunto de sete bonecos de pano tem, no seu interior, na maior parte dos casos, serradura e são revestidos com trajes típicos do nosso arquipélago, portadores de castanholas, situadas vulgarmente nas costas dos bonecos, dispostos em roda de dois arcos circulares, construídos em arame grosso. Toda esta engrenagem assenta numa cana vieira, possuindo na parte inferior um cabo em madeira (onde o tocador pega, normalmente, com a mão direita), preso a uma verga de arame centralizado no interior da mesma que, por sua vez, é ligado aos arcos circulares, acima descritos, ficando a mão esquerda fixa na cana que suporta todo o este esquema. Toca-se num movimento de acima e abaixo, de modo a ser possível percutir as castanholas. O brinquinho (em algumas zonas também chamado de bailinho), não teve a sua origem nesta ilha, dizendo-se que talvez seja de origem minhota, onde é conhecido por zuca-truca. Há quem defenda também ser de origem africana, o que não nos parece muito impossível, visto que, ao cumprir

serviço militar em Luanda, capital de Angola ex-colónia Portuguesa, tivemos a possibilidade de observar alguns instrumentos afins, com as castanholas construídas com formas de cabeças de animais. O brinco era o termo vulgarmente usado para definir outrora, um conjunto de romeiros a tocar e a cantar a caminho e nos arraiais, muito característicos na nossa ilha. É um marcador de ritmo, por excelência, na maioria dos grupos folclóricos existentes nesta ilha. Apesar de não ser de origem madeirense é, no entanto, um dos souvenirs mais apreciados e adquiridos como ex-libris do folclore desta ilha.

Castanholas e Tracanholas Este tipo de instrumento, de origem espanhola, sofreu uma aceitação madeirense bastante acentuada. Quando introduzido nesta região, foi sendo adaptado conforme o gosto do seu tocador, visto ser de fácil construção artesanal, atingindo dimensões e configurações das mais exóticas e variadas, indo da imitação de animais até à de aviões. Nos finais da década setenta, tivemos a oportunidade de presenciar, um grupo de idosos da freguesia da Tabua, tocando castanholas gigantes (com tamanho superior à mão de um adulto), onde cada componente percutia uma castanhola, fazendo no seu todo uma orquestra de castanholas. Isto foi possível observar numa exposição de instrumentos, realizada pela oficina de construção e reparação de instrumentos do Conservatório da Madeira, na Ribeira Brava. Nunca mais tivemos oportunidade de presenciar espectáculo igual. As castanholas são um tipo de instrumento muito utilizado no acompanhamento dos despiques (tipo de brinco

muito popular nas festas e folguedos desta

pérola do Atlântico)

Rajão O Rajão é um instrumento da classe dos cordofones que arma com cinco cordas simples e é, provavelmente, o único instrumento de criação verdadeiramente madeirense.

Classificação O “Rajão” (designação utilizada somente na Madeira), de acordo com o sistema de classificação de Hornbostel-Sachs, caracteriza-se como sendo um cordofone, mais especificamente, um cordofone composto de cordas beliscadas. O som é produzido pela vibração de uma ou mais cordastensionadas, apresentando uma caixa de ressonância como parte integral do instrumento.

Trabalho realizado por: -Diogo Alves -Diogo Santos -Filipe Silva

Para mais informações consultar: http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/mapa-etno-musical.html

Suggest Documents